Eclipse Phase

Eclipse Phase é um rpg de ficção científica transumanista, conspiração e horror criado pela Posthuman Studios e recém-lançado pela Catalyst Game Labs. A ambientação parece bem interessante, mas o que me chamou a atenção mesmo foi que o livro de regras, apesar de ser vendido, foi publicado com uma licença da Creative Commons que permite baixar o pdf do livro gratuita e legalmente da internet. Inclusive, um dos autores disponibilizou o pacote com os arquivos do livro, da capa, da ficha e da licença no IsoHunt, um site de torrents. Mais tarde, ele disponibilizou links para baixar os pdfs diretamente de um site, como você pode ver nesse post da RPG.net e que reproduzo abaixo.

Livro de regras
Ficha de personagem
Capa
Licença

Vale a pena conferir e, se gostar, de repente comprar o livro para dar uma força para essa iniciativa maneira.

Choque de ordem praiana e viagem

No verão passado, quando o recém-eleito prefeito do Rio de Janeiro Eduardo Paes estava mandando ver no seu choque de ordem, seu governo disse que estenderia essa política até a areia das praias — até então, ele e sua equipe haviam se limitado a rebocar as kombis usadas para estocar cadeiras de praias –, mas que deixaria o verão passar, pois com a grande quantidade de pessoas, especialmente turistas, seria difícil (e nada simpático) fazer cumprir a lei. Não vou nem entrar no mérito dessa abominável afirmação, o que quero levantar aqui é que estamos em pleno inverno e até agora nada. As rodas de “altinho” (onde váris pessoas se juntam para bater bola) e os “frescobolenses” (pessoas que vão para perto da água provar que podem fazer uma bola ultrapassar a velocidade do som) continuam numa boa, sem repressão, embora fossem o alvo do choque de ordem pós-verão. Se você já está de saco cheio de ter que se desviar de esferas desgovernadas enquant caminha pela beira d’água, mande uma mensagem para o prefeito.

Parto hoje para uma viagem de férias de 10 dias. Vou primeiro para Boston (Estados Unidos), rever velhos lugares e amigos, como na música All my life, dos Beatles, e depois vou ver qual é a de Montreal (Canadá). Se adquirir um computador no meio do caminho, posto aqui algumas fotos e comentários, mas se não conseguir, não estranhem a ausência. :]