Skip to content

Eleanor Rigby, parte 2

10/10/2009

<login>06:37:14 / 24-06-2312

Sub: Arquivo Pessoal

Tenente Comandante Mihnea Florescu, Engenheiro-Chefe, NMS Eleanor Rigby

Se eu sobreviver à esta merda, vou processar metade do staff de engenharia da marinha solar. Já vi instalações retrógradas, mas estas arapucas chamadas classe Regina ganham disparado de qualquer coisa! São tão mal construídas que é difícil se locomover pelas seções de engenharia numa situação normal. Depois de metade da nave ter sido vaporizada ou, simplesmente, danificada, fica impossível.

Como se não bastasse ter que reparar essa monstruosidade em menos de quatro horas, ainda tenho de fazer isso com metade do meu grupo! Deve ser alguma espécie de maldição de engenheiros estar sempre nos lugares mais atingidos em combate. E o pior é que o capitão, aquele imbecil, acha que nós aqui embaixo somos alguma espécie de mágico: três horas atrás ele me mandou uma mensagem dizendo que contava comigo e meus homens para colocar Eleanor de pé novamente. Ora, ele que vá colocar a mãe dele de pé! Ele deve achar que só porque chama a nave de Eleanor, ela vai se portar como uma dama. Hah! Se ele tivesse alguma consciência do duro que nós estamos dando, teria ficado calado lá na ponte tentando nos tirar dessa merda. O que, diga-se de passagem, não deveria ter acontecido em primeiro lugar, já que a função dele é justamente impedir isso. “Grande líder”!

E no meio dessa zona toda, nós tentamos dar um jeito nas coisas. Só falta uma hora para sairmos da sombra do planeta e não completamos nem metade das tarefas necessárias. Os escudos e os canhões protônicos estão operando numa faixa de trinta porcento de eficiência; suficiente para sobrevivermos uma ou duas saraivadas dos kashtranii. O gerador transpacial eu esqueci; demoraria muito para repará-lo até um nível operacional mínimo. A gravidade artificial foi estabilizada e conseguimos ultrapassar algumas das travas que o computador estabeleceu nos sistemas primários; infelizmente, o sistema de navegação não foi um deles. Agora estamos tentando selar a maioria dos brechas na couraça da nave, mas a situação está crítica.

Ahh, tem mais! Acabei de ficar sabendo que a xamã residente desta ratoeira, a Sarah “Sei-Lá-O-Quê”, sugeriu ao Imbecil Comandante evacuar os feridos na shuttle executiva que ainda está operacional. Ele, obviamente, concordou. Claro, nenhum dos dois pombinhos está trabalhando pesado há quase quatro horas num traje espacial, nem vai ter que destravar no muque os sistemas manuais da porta do hangar, que estão emperrados!! Assim não dá!!!

<logout>06:41:31 / 24-06-2312

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: