Skip to content

Eleanor Rigby, parte 4

12/10/2009

<login>07:01:16 / 24-06-2312

Sub: Correio Pessoal

From: Tenente Fabienne Darsault, Navegadora, NMS Eleanor Rigby

To: Daniel Legrand, Paris, CEE, Terra

Querido Daniel,

Amo você e Charles muito mais do que a minha própria vida. É por isso que estou resignada com o meu destino. Pra dizer a verdade, essa resignação é resultado de uma séria reflexão. Você sabe que sempre acreditei que a vida tivesse um significado especial para cada um, uma razão para aquela pessoa estar viva. Pois bem, depois de analisar minha vida minuciosamente (tive bastante tempo nas últimas horas, o computador travou os sistemas de navegação), cheguei à conclusão de que já cumpri minha parte e, por isso, posso morrer.

Sei que isto é algo meio frio, e até cruel, de se dizer para a pessoa que se ama, mas é a verdade. Por favor não me entenda mal, Dan. Se pudesse escolher, escolheria viver com você e Charles para o resto da minha vida, mas não tenho essa escolha. Em menos de uma hora vamos ter que engajar, sozinhos e avariados, quinze naves kashtranii; nossas chances de sobreviver são mínimas, pra não dizer inexistentes. A proximidade da morte me fez entrar num processo de auto-avaliação; acho que estava querendo fazer as pazes comigo mesma, ter a certeza de que a minha vida valeu a pena. E ela valeu, Dan.

Desde a minha infância, eu sabia o que queria: viajar pelo espaço. Eu sabia que o meu destino estava na marinha solar. Da mesma forma que sabia que aquele flerte inocente entre nós dois era apenas o prelúdio de algo maior. Minha fé não se abalou nem mesmo depois que você se mudou para uma colônia distante da Terra. Nós éramos feitos um para o outro, era só uma questão de tempo. Minha carreira na marinha foi de vento em popa: me graduei com honras e fui designada para o Comando de Fronteira (o melhor comando para uma jovem navegadora querendo aprender e refinar suas habilidades).

Aqueles foram os dois anos mais movimentados da minha vida. Ação infindável, perigo constante e uma incrível camaradagem. Alguns dos meus melhores amigos são daquela época. Mas o que me marcou mesmo foi encontrar você naquele bar em Nova Bucareste. Você se lembra? Estava tocando aquela música antiquíssima, I Can’t Help Falling in Love with You. Ela ilustrava meus sentimentos por você com grande eficiência e o jeito como você me olhava também era bem explicativo. Como eu disse: nós éramos feitos um para o outro. Não havia sentido em negar o destino. Eu tinha certeza de que até mesmo a baixa que eu havia pedido da marinha seria temporária, embora você duvidasse.

Foi uma época incrível, não foi? Morando em Paris, trabalhando naquilo que nos dava prazer: você, escrevendo romances, eu, naquela companhia de cartografia estelar. E o nascimento de Charles? Uau, nenhum momento até hoje superou a minha felicidade naquele dia, exceto, é claro, o dia do nosso reencontro, que está empatado. Foram cinco anos inesquecíveis, hein, Dan? Ah, e o dia do meu re-convocamento para a marinha? Eu me lembro que você ficou super-sério, por isso eu evitei de te contar o que eu havia sentido ao receber o comunicado: uma sensação de conclusão, como se um ciclo houvesse se fechado. Eu sabia que com o humor que você estava naquele dia, não ia querer ouvir sobre as minhas intuições. Bom, você nunca foi mesmo do tipo esotérico, não é, Dan?

Será que ficou claro para você, mon chere? Espero que sim, porque odiaria pensar que ficou magoado comigo. Além disso, gostaria que explicasse tudo para o Charles, quando ele tiver idade para entender. Ah, e não esqueça de aguar a Dana, senão ela vai ressecar e você vai ficar sem as flores…

Dan, desculpe ter que apelar para o clichê, mas você sabe como eu sou: embora meu corpo vá morrer aqui, enquanto você e Charles se lembrarem de mim, eu estarei viva em espírito. Au revoir, chéri.

Amour,

Fabi

<logout>07:06:28 / 24-06-2312

No comments yet

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: