Skip to content

Kafka in Rio 1: Instalação de gás

27/07/2010

Kafka in Rio é uma nova seção que estou criando para relatar absurdos lógicos que vou encontrando pela vida. Coisas que não fazem sentido no nosso cotidiano, mas as pessoas insistem em achar que é normal. Enfim, armadilhas labirínticas e non sequituriais em que caímos volta e meia. Algo que faria Kafka querer escrever continuações de O processo.

Digo ‘caímos’ porque não quero limitar o Kafka in Rio às minhas experiências apenas. Se você já passou por algo assim ou conhece alguma história dessas, mande para mim que eu publico. Vamos agora à primeira edição: instalação de gás.


Vou me mudar para um novo apartamento. Novo mesmo, nunca teve alguém morando lá, por isso ontem  liguei para a Gas Natural Fenosa para pedir que ligassem o fornecimento. Fui atendido pelo Wesley (protocolo 2287916226) que, após colher os meus dados, me informou que o serviço custaria R$ 85, mas que esse valor dava direito a instalação de dois equipamentos.

Ótimo, pensei, ele vai instalar o fogão e o aquecedor. Foi então que o Wesley me disse que a instalação só poderia ocorrer se os equipamentos estivessem presentes quando o técnico visitasse o apartamento. Surpreso, respondi que ninguém havia morado no local antes, por isso não havia um aquecedor e como eu não entendia de instalação de gás, não sabia qual comprar — essa informação tinha que ser dada pelo técnico.

Wesley foi tácito ao dizer que o técnico não fazia esse serviço, pois não estava incluído na taxa. Retruquei que aquilo não fazia sentido: como assim ele não poderia me informar qual modelo de aquecedor comprar? O que aconteceria se eu comprasse um equipamento que o técnico depois dissesse que não era apropriado?

Wesley respondeu novamente que aquele serviço não estava previsto e que só era oferecido para clientes que já tinham o fornecimento de gás habilitado.

Ele acrescentou que eu devia perguntar nos outros apartamentos qual o modelo que era usado.

Ou seja, a Gas Natural Fenosa só informa qual o modelo de aquecedor que deve ser usado para clientes que já possuem um aquecedor.

Eles deviam disponibilizar uma máquina do tempo. Assim, eu poderia viajar um mês no futuro, descobrir qual aquecedor eu estarei usando, voltar para o presente e comprá-lo.

Surreal. Pelo menos me deu a idéia do Kafka in Rio. :]

Atualização (30-junho-2016): corrigi o nome da companhia, que não é mais pública, para Gas Natural Fenosa.

One Comment leave one →
  1. Rodrigo Takahashi permalink
    28/07/2010 18:18

    hahaha que que é isso? Bizarro. A CEG tá caducando!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: